segunda-feira, 18 de julho de 2011

Uma projeção a partir de um sonho?

   Esta manhã, eu estava dormindo eestava em um sonho (simples sonho), no sonho eu estava em uma casa, com muitos familiares, amigos e vizinhos, no sonho as pessoas começavam a se levantar do chão, como se estivessem sendo arrebatadas (mais ou menos, como algumas religiões pregam), todas estavam se elevando do solo, e eu continuava no chão, eu achei isto estranho, pois eu não creio em arrebatamento, lembro-meque no sonho eu disse - ISSO SÓ PODE SER UM SONHO (hehe), e mesmo assim eu não adquiri total consciencia do fato, no sonho, eu também queria ser ´´arrebatado´´, e para conseguir isto, eu imaginei Deus, elevei meus pensamentos, e neste momento eu também comecei a voar/levantar do solo, a sensação era maravilhosa, a sensação era de estar livre, uma sensação de paz, eu via muitos amigos e familiares na mesma situação, então eu comecei a me questionar - SERÁ QUE ISTO , DE FATO, É UM ARREBATAMENTO?, SERÁ QUE É O FIM DO MUNDO?... Como eu não creio nisto, eu acho que a sensação de estranheza me fez ´´sair do sonho´´, neste ponto, eu ja me sentia deitado em minha cama, mas mesmo assim eu sentia que eu estava voando acima de meu corpo, sentia me saindo de meu corpo(sensação maravilhosa), eu tentei manter a sensação para ver se de fato eu iria me projetar conscientemente...mas não consegui, acabei voltando ao físico (acordei).

 Depois, eu fiquei pensando, será que quando eu comecei a me projetar eu estava ´´dentro do sonho``?... ou será que eu estava ainda em meu corpo físico e o sonho era apenas uma ilusão?

Vou continuar tentando descubrir as respostas.

5 comentários:

Káah disse...

Amei sua resposta, e vou fazer isto da próxima vez! *-*
Se me permite, vou lhe contar um fato que aconteceu comigo antes de ontem:
Eu estava nos fundos de casa meditando, (porque lá tem sol e árvores, o que me deixa a vontade) e quando me senti bem tranquila e com aquela paz, pensei em astral, e logo meu corpo começou a formigar, e sentia como se meus braços levantavam, mas ao mesmo tempo eu sabia q estavam imóveis sob minha perna. Me desconcentrei algumas vezes, mas voltei com o foco e senti como se meu corpo estivesse indo para trás, todo ele, e logo depois para frente. Nesse meio termo já não sentia meu corpo sentado, apenas o espírito como que rodando de leve no mesmo lugar. Do nada me senti levantando, cada vez mais longe do meu corpo, voando para cima, porém sentia que parte de mim permanecia sentada na varanda. A sensação de estar flutuando e eu me sentir engraçada, como se eu tivesse uma cabeça bem grande, tudo isto me deixou muito empolgada e voltei rapidamente para o corpo.
Fiquei extasiada com esta pouca apreciação, afinal foi a primeira vez que consegui entrar em astral estando acordada!
Pena que não tinha lido ainda o que você me disse sobre pensar no lugar que se quer estar e fazer uma prece, pois acho que teria dado certo ^^.
Bom, era só isso mesmo.
Ah, e dps fiquei um pouco tonta, e no outro dia acordei enjoada, como com início de uma labirintite. Por isso resolvi pegar mais leve na meditações.
Amei seu blog.

Minha outra pergunta é; tem como encontrar um vivo no astral? Por exemplo, marcar uma hora para os dois entrar em astral e estar no msm lugar para interagir por lá? Seria útil para pessoas que moram longe. Claro que necessitaria de total treino para conseguir entrar em astral a hora que desejasse!

! Projeção Astral e Sonhos ! disse...

Sim, eu diria que precisaria de muito treino rsrsr. Mas é possivel sim, basta se esforçar. Tem alguns grupos de Projetores na internet que tentam esses encontros, procure por um post meu chamado ENCONTRO DE PROJETORES NO ASTRAL, lá eu explico melhor sobre isso.

! Projeção Astral e Sonhos ! disse...

Sim, eu diria que precisaria de muito treino rsrsr. Mas é possivel sim, basta se esforçar. Tem alguns grupos de Projetores na internet que tentam esses encontros, procure por um post meu chamado ENCONTRO DE PROJETORES NO ASTRAL, lá eu explico melhor sobre isso.

Anônimo disse...

Legal!

Anônimo disse...

Legal

Postar um comentário